POLUIÇÃO DOS RIOS NAS GRANDES CIDADES

RESÍDUOS SÓLIDOS – IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS
8 de maio de 2017

Rios poluídos são aqueles mananciais que recebem em suas águas todo tipo de resíduos poluentes como agentes químicos, físicos e biológicos, prejudiciais ao solo, à fauna, à flora e às atividades humanas.

As fontes de água doce são vitais para os seres humanos, mas recebem um grande número de poluentes. O lançamento de resíduos orgânicos, acima da capacidade de absorção pelos organismos decompositores e o de resíduos inorgânicos não biodegradáveis, muitos inclusive tóxicos e cumulativos, nos rios córregos, lagos e mares, ameaçam a sobrevivência de todos que dependem da água para sobrevivência.

 

Causas

As fontes de poluição dos rios estão dispersas pela superfície terrestre. Embora o fenômeno seja mais concentrado e mais visível nos complexos sistemas urbanos, surge também nos ecossistemas naturais e agrícolas.

Nas grandes aglomerações urbanas, o problema da poluição das águas assume proporções catastróficas. São as cidades que concentram os maiores contingentes populacionais e a maioria das indústrias, reunindo uma infinidade de fontes poluidoras, tanto na forma de lixo, esgoto doméstico, como de efluentes industriais.

A atividade agrícola com o uso indiscriminado de agrotóxicos (pesticidas, herbicidas e inseticidas) e de fertilizantes utilizados pela agricultura moderna é a grande vilã da poluição. Seus resíduos são levados pela água da chuva ou da irrigação, para os rios e os mananciais ou penetram no solo atingindo os lençóis freáticos.

 

Consequências

O lixo depositado em terrenos baldios causa grande impacto ambiental. O acúmulo de lixo no solo traz uma série de problemas não somente para alguns ecossistemas, mas também para a sociedade. A decomposição bacteriana da matéria orgânica além de gerar um mau cheiro típico, produz um líquido escuro e ácido denominado chorume, que infiltra no subsolo, contaminando o lençol freático.

O acúmulo de lixo nas ruas ou sobre as calçadas prejudica a paisagem urbana, tornando a convivência com o espaço desagradável para as pessoas. Além disso, ameaça a sobrevivência da fauna e da flora local, causando um sério desequilíbrio à biodiversidade.

Solução

A solução para o problema da poluição das águas nos centros urbanos se resume ao tratamento dado aos resíduos. A implantação de um sistema de coleta seletiva e tratamento dos esgotos domiciliares e industriais é imprescindível, para que depois de utilizada, a água retorne limpa para a natureza.

O rio Tietê, em São Paulo vem lentamente passando pelo processo de despoluição. Com apenas 24% do esgoto de São Paulo tratado, tem recebido investimentos para ampliação da rede de tratamento dos esgotos.

Outro exemplo é o rio Tâmisa que banha Londres e Oxford. O mesmo vem recebendo grandes investimentos no tratamento das redes de esgoto para o rio voltar a fazer parte da vida da população.

 

Rios mais poluídos do Brasil

Esta é a lista divulgada pelo IBGE, de acordo com os dados do IDS (Indicadores de Desenvolvimento Sustentável):

 

  1. Rio Tietê, São Paulo
  2. Rio Iguaçu, Paraná
  3. Rio Ipojuca, Pernambuco
  4. Rio dos Sinos, Rio Grande do Sul
  5. Rio Gravataí, Rio Grande do Sul
  6. Rio das Velhas, Minas Gerais
  7. Rio Capibaribe, Pernambuco
  8. Rio Caí, Rio Grande do Sul
  9. Rio Paraíba do Sul, Rio de Janeiro
  10. Rio Doce, Minas Gerais